Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Apostolado da Oração

A RIQUEZA DE SER MÃE

Fotolia_88177_M.jpg


Desde há quatro anos que sou verdadeiramente rica. Ganhei dois presentes de valor incalculável: os meus filhos! E descobri um amor incondicional, imenso, que capitaliza todos os dias, que fortalece e, ao mesmo tempo, fragiliza.

O Francisco e a Carolina, mesmo ainda pequeninos, revolucionaram a minha vida, por completo e para sempre. Deram-lhe um sentido único, nunca dantes sequer imaginado. Ensinaram-me a ser mãe, a crescer enquanto pessoa, a relativizar questões menores e a ser feliz, mesmo em momentos difíceis. Revelaram-se os maiores tesouros. 

A maternidade transportou-me para um estado de deslumbre e de aprendizagem constantes. A minha maior recompensa passou a ser o sorriso das duas crianças maravilhosas que Deus me concedeu. Aprendi, a cada traquinice, a agradecer a bênção de ter filhos saudáveis. A ver nas paredes de casa pintadas a lápis e marcadores uma nova forma de arte. A considerar os legos, os carrinhos e as bonecas elementos importantes de decoração. Até a entrada beneficiou dos tons coloridos e alegres das Kitties, Dusty's e Faíscas Macqueen's.

Mas ser mãe é mesmo assim:
- descontrair perante a desarrumação,
- vibrar com cada sorriso e cada passo,
- chorar mais que os nossos filhos nos primeiros dias de colégio,
- ter de acordar cheia de energia e boa disposição depois de muitas noites mal dormidas,
- exagerar nos cuidados, nas recomendações e nas exigências,
- repreender e passar o dia triste com isso,
- estar em alerta constante pressentindo perigos possíveis e imaginários;
- ficar apreensiva perante novos acontecimentos e desafios dos filhos,
- resmungar pela falta de tempo para si e não conseguir estar muito tempo longe dos filhos,
- ignorar o mundo por causa de um arranhão ou de uma dor de barriga dos nossos filhos,
- viver com o coração cheio de amor, preocupação e dor,
- compreender os conselhos e as aflições das nossas mães,
- imaginar e contribuir para um mundo melhor para os nossos filhos.

Ser mãe é tudo isto e muito mais. É também ser bastante exagerada!

Feliz Dia da Mãe!

Elisabete Carvalho