Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Apostolado da Oração

Um Santo Natal

Natal-AO.jpg

 

Chegou o Natal! Mas, por incrível que pareça, já estamos há mais de um mês em ambiente natalício: as iluminações das ruas, as músicas, as compras, as campanhas, as inúmeras festas e jantares de escola, catequeses, grupos, trabalho...

Ocasionalmente, surge a oportunidade de parar um pouco e fazer um caminho interior de preparação, em especial o tempo que a liturgia da Igreja nos propõe, o Advento. Mas podemos ver nisto quase uma esquizofrenia. Por dentro, o Natal não chegou, vivemos em Advento, mas fora, à nossa volta, parece que já aconteceu, ainda por cima, desde há varias semanas!

Há uma pergunta importante a fazer: não estaremos já a viver o Natal de forma tão apressada e ruidosa que chegamos exaustos à noite de dia 24? E tão cheios de tantas coisas que quase não há espaço para o que se vai celebrar? É pena, pois o Advento, como tempo de espera, é tempo de deserto, silêncio, acolhimento, dar espaço à surpresa.
Não é muito possível alhearmo-nos do que se vive à nossa volta, faz parte dos ritmos sociais. Mas seria bom que não perdêssemos o contacto com o vazio próprio deste tempo. Um vazio sereno, porque tem esperança, um vazio silencioso, porque deseja ouvir a mais maravilhosa notícia que alguma vez foi dirigida à humanidade: “Hoje nasceu para Vós o Salvador!”.

Ainda vamos a tempo de pausarmos e repousarmos neste Advento, já tão próximo do Natal. Deixemos que no dia 25 de dezembro haja verdadeira festa e surpresa. Tudo o que acontece antes é bonito, mas não é ainda a festa verdadeira. Celebrando assim o Natal, deixamos acontecer em nós o que Deus nos quer comunicar, a sua presença amorosa no meio de nós. Tal como deve ser a nossa presença uns com os outros: uma imagem deste amor.

São estes os votos de Natal do Secretariado Nacional do Apostolado da Oração (Rede Mundial de Oração do Papa) em Portugal. Que Deus Menino dê a todos a sua paz e a sua alegria!

 

P. António Valério, s.j.